Pesquisar este blog

30 de dezembro de 2011

Parabéns Cristiane Elias

Ela é assim:

Extrovertida, mas não confunda as coisas.
Companheira para todas as horas, mas não enche muito a paciência dela não, principalmente com o mesmo assunto, porque você vai ouvir. (risos). Sinceridade é uma das principais qualidades dela, mas também um pequeno defeito. (mais risos)
Alegre e de bem com vida, mas também tem seus momentos de introspecção que podem ser confundidos. 
Palhaça...é palhaça mesmo! Em 33 anos de vida ela é uma das poucas pessoas que conheci que conseguem arrancar um sorriso da gente mesmo em horas difíceis. 
Faz piada de tudo e de todos! E isso, faz um bem danado. Dou muitas risadas com ela. Também já chorei, mas encontrei nela um ombro amigo, uma conselheira e acima de tudo uma pessoa para compartilhar inclusive as tristezas sem me julgar pelo momento. 
Tem déficit de atenção...(risos). Adoro falar isso! Até mesmo porque ela reconhece. Atrapalha um pouquinho principalmente quando envolve trabalho, afinal, somos sócias também, mas nada que seja um problema grande. As vezes dá vontade de cortar a cabeça dela....brincadeirinha!!!
Muitas vezes parece que tem um coração de pedra de tanta racionalidade. Poucas vezes a vi chorar. No entanto, é tão importante termos pessoas mais racionais por perto para nos dar uma outra visão, principalmente quando estamos sendo passionais de mais. 
Mimada...risos...nunca falei isso pra ela, até mesmo porque não havia pensado nisso até hoje. Vocês acreditam que o pai dela pica as frutas para que ela possa comer??!!! É lindo ver a dedicação do seu Juca, como o chamo e por quem tenho um apreço enorme, mas e o dia em que ela resolver ir morar sozinha....risos...Fico imaginando, mas sei que ela irá se arranjar porque é forte e determinada em suas decisões!
E se eu continuar escrevendo vou encontrar milhões de características, qualidades e defeitos que a fazem única e principalmente a faz ser quem é. Forte, determinada, amiga, companheira, extramente justa, exemplo de mãe, filha e profissional. 
Nos conhecemos a mais de 5 anos e a nossa irmandade vem crescendo a cada dia, a cada momento juntas. Tivemos problemas como em qualquer relacionamento, mas problemas difíceis mesmo que cheguei a pensar que não era verdadeiro. Mas Deus me mostrou o contrário. Ele a colocou na minha vida de verdade, como um presente e prova do Seu amor por mim. Nossa amizade se mostrou mais forte. Ela me faz lembrar de quem eu realmente sou, quando eu mais preciso, e esse resgate só é possível quando existe verdade na relação entre duas pessoas. O tempo e as adversidades mostraram que Cristiane Elias é uma amiga-irmã, é alguém pra se guardar do lado esquerdo do peito, pra estar junto em todas as horas, pra ser companheira e cúmplice.

Cristiane Elias, já disse um monte de vezes, mas vou dizer mais uma vez nessa data em que podemos comemorar o seu aniversário e prestigiá-la por sem quem é. 
- Obrigada por me permitir fazer parte da sua vida e também fazer história na minha vida! Obrigada por tudo o que vivemos juntas e também pelo que ainda vamos viver! Obrigada pelo imenso amor e carinho com o qual trata meu filho Miguel Augusto! Ele te ama e você sabe disso! Crianças não se enganam! Obrigada pela amizade, pela irmandade, pelo profissionalismo e pela dedicação e carinho!  Obrigada por ter me permitido uma relação única com sua família! Seus pais me adotaram e seus filhos também. Sinto-me muito amada por eles e o amor é recíproco! Obrigada por tudo!

Hoje, em especial, agradeço a Deus pela sua vida e lhe desejo toda a sorte de bençãos! Que o Senhor possa iluminá-la sempre no melhor caminho e tê-la sempre nas palmas de Sua mão poderosa! 

FELIZ ANIVERSÁRIO CRISTIANE ELIAS!!! Paz, saúde, amor e muito sucesso!


Grande beijo no coração minha amiga-irmã!

À você meu respeito, carinho e admiração!

Namastê!

15 de novembro de 2011

Momentos inesquecíveis com Miguel Augusto


Ontem publiquei os momentos mais marcantes da minha gestação. 
Hoje quero compartilhar alguns momentos muito especiais com meu filho nesses últimos 4 meses. 
Momentos que me enchem de alegria, me fazem transbordar de felicidade e até me fazem chorar por ter esse presente abençoado em minha vida.
São eles:

__ O toque dos meus lábios em sua face e o seu cheiro quando o trouxeram para mim logo após seu nascimento.

__ A primeira vez que o peguei no colo, que olhei em seus olhos, que pude senti-lo inteiramente protegido em meus braços.

__ A primeira vez que o amamentei. Minha amiga Cris diz que essa é a melhor parte de ser mãe. E definitivamente realmente é divino, único e um momento cheio de cumplicidade e amor.

__ A primeira vez que o pai o pegou. Todos sempre ficam receosos quando a pegar o bebê, mas ele não, espontaneamente o pegou já no primeiro dia e o segurou com cuidado e como um verdadeiro pai.

__ A ajuda da minha mãe Aparecida. A presença dela foi fundamental nos primeiros dias. Sem contar o quanto ela estava orgulhosa pelo meu filho.

Procuro nas palavras uma forma de expressar tamanha felicidade!


A cada novo dia sou mais apaixonada!

Apaixonada pela vida e por você Miguel Augusto!
Anjo que se fez criança!
Criança que faz o meu viver!
A cada novo dia sou uma mulher nova, por você quero ser melhor!
Prometo que serei a melhor mãe que eu puder ser, até mesmo quando errar tentando acertar.
E espero firmemente que você possa encontrar no seio de sua família:
O abrigo em nossos braços para as horas incertas.
A confiança para seguir sempre em frente.
A alegria de saber que a vida vale a pena e que Deus sempre está do nosso lado.
E a certeza de que te amamos muito do jeitinho que você é. 
Meu filho é o que de mais perfeito e puro que já fiz na vida. 
Obrigada por ter me escolhido Miguel Augusto!


Namastê!


Meu maior milagre
Compartilhando -2ª Parte

Bom, todos já estão cansados das minhas desculpas pela falta de notícias e principalmente, pela segunda parte do texto Meu maior milagre (risos). Muitos já me cobraram. Vida de mãe não é fácil, ainda estou conciliando (risos). Então, como prometi segue a outra parte dos momentos mais marcantes da minha gestação. Quando escrevi o primeiro texto publiquei no dia 24 de junho e no dia 25 já comecei a passar mal. Não entrei em trabalho de parto. Só fui entrar no dia 27 e por isso, não deu tempo de escrever o restante.

Resumidamente vou apontar por trimestre o que vivenciei e que ficará para sempre:

2º  Trimestre  (do terceiro ao sexto mês)

__ O apoio de dona Bia, minha sogra, sempre do meu lado. Principalmente quando eu tinha que correr para o médico.

__ Meu primeiro aniversário como mãe. Passe com minha família que me presenteou com um chá-de-bebê maravilhoso. O paparico foi enorme. Minha família é tudo na minha vida. São aqueles que Deus escolheu para estar ao meu lado. E eu os amo de todo o meu coração. 



__ Os movimentos do meu pequeno começaram a ficar mais constantes. A cada consulta novas informações. Ouvir o seu coração bater era o melhor som que eu já pude ouvir. Estonteante!

3º trimestre (do sexto ao nono mês)

__ Meu primeiro dia das mães como mãe. Que sensação maravilhosa poder sentir a vida crescer dentro de mim. Emocionante!

__ O chá-de-bebê para os amigos e familiares de São Paulo foi excepcional. Quanta gente compareceu. Como pudemos perceber que somos queridos. Só tenho a agradecer a Deus e a todos pelo carinho.

__ Os movimentos: Como esse menino me chutava (risos), muitas vezes era incômodo, mas quando ele não mexia eu ficava louca. Sentir meu filho em meu ventre foi a melhor sensação que já tive em toda a minha vida.



__ A fome aumentava cada vez mais e a barriga também. Fiquei com um barrigão enorme, mas lindo, sempre elogiavam. E eu ficava toda orgulhosa.

__ Os desejos: de comer pretzels, de comer o “macarrão do velório” (essa é uma longa história que conto em outra oportunidade), de comer a farofa especial da minha mãe Aparecida (hum que delícia), de tomar assaí, de comer a comida da Dona Maria e do Seu Juarez e outras coisinhas mais...(risos).


Na reta final:


As ligações do meu pai, meu irmão, minha irmã, meus primos e minha tia, de meus amigos todos preocupados e ansiosos pela chegada do Miguel Augusto sempre foram como um bálsamo que alimentava ainda mais a certeza de que meu filho já era muito esperado e amado.
O trabalho de parto começou no dia 27. Foram 4 dias de idas e vindas ao hospital. Sempre me mandavam de volta pra casa. Até que descobriram que meu bebê havia feito cocô no útero e eu ainda estava com apenas 3 dedos de dilatação. O desespero foi grande. Não podia o parto normal que era o que eu havia escolhido. Já tinha contrações de 5 em 5 minutos e nada das dilatações. Meu marido estava comigo e confesso que fiquei um tanto quanto apreensiva, pois, ele é um pouco impaciente. Quando me disseram que seria cesariana, não teve jeito, fiquei desolada. Pelo medo da cirurgia, com a preocupação com o meu filho que já havia feito o que não podia. Fui pra sala de cirurgia, me anestesiaram e chamaram meu marido que ficou sentado ao meu lado. E a todo o momento ele me acalmava e em nenhum momento eu senti desespero, medo ou impaciência em seu semblante. Foi um pouco difícil tirar o Miguel Augusto que veio ao mundo no dia 01 de julho às 3h30 da manhã. O seu choro foi o melhor som que já ouvi. Naquele momento não era somente ele que chorava, meu marido e eu chorávamos como bobos de alegria, de apreensão para termos notícia dele, de felicidade. Quando o meu marido pode vê-lo a todo o momento vinha me dizer as características dele. Que emoção!!!


Hoje, Miguel Augusto está com 4 meses, pesando quase 10 quilos e medindo 71 centímetros. Muito saudável e alegre. Meu presente divino. Meu maior milagre.
À todos que partilharam esses momentos comigo, que se preocuparam, que oraram por mim, que me deram apoio e carinho, o meu muito obrigado. À todos vocês, o meu respeito, a minha admiração e o meu carinho!
Obrigada por me permitir compartilhar esses momentos tão especiais!



Namastê!



16 de setembro de 2011

"Seja a mudança que você quer ver no mundo."


"Seja a mudança que você quer ver no mundo." Dalai Lama

Dalai Lama sempre sábio em suas palavras não é mesmo?!
 
Essa frase me faz refletir sobre essa mudança que queremos ver no mundo, mas não fazemos nada para que ela aconteça. Somos contra um monte de "coisas" (violência, corrupção, discriminação, homofobia, a indiferença social e muitas outras pragas da sociedade atual), mas realmente pouco fazemos ou só fazemos o "feijão com arroz". Muitas vezes nem reparamos naqueles que estão dentro de casa e precisam de nossa ajuda. A construção de uma sociedade melhor, de um mundo melhor, passa pela nossa casa primeiramente. Ao ouvirmos um ao outro efetivamente sem interrupções ou já pensando automaticamente em responder, estamos fazendo o melhor. Quando nos preocupamos com os sentimentos dos outros e principalmente quando vamos lá e fazemos, buscamos e lutamos por aquilo que queremos, sem esperar do mundo, sem responsabilizar o próximo pelas nossas mazelas. Sendo responsáveis conosco em primeiro lugar e respeitando quem somos já iniciamos o processo de mudança, sem esperar do mundo. Um excelente e abençoado restinho de tarde à todos. 

Namastê,
Isa Vieira

PS: Não me esqueci de completar a minhas recordações sobre a gestação do Miguel. Agora estou me adaptando à vida nova e vou retornando aos poucos com as minhas atividades. Obrigada a todos pelo carinho de sempre. 

24 de junho de 2011

Meu maior milagre
Compartilhando - 1ª Parte
Depois de muito tempo distante, resolvi dar notícias. Estou muito displicente não é mesmo??!! E, por isso, peço desculpas a todos e hoje quero compartilhar alguns momentos desses últimos meses que têm sido de muitas emoções e sentimentos diversos. Já que fiquei um longo período sem dar notícias, vou resumir brevemente alguns momentos que quero compartilhar com vocês e que nunca vou esquecer.
Bom, no dia 08 de novembro do ano passado veio a notícia – eu estava à espera do meu primeiro filho. Um susto enorme, não porque eu não quisesse, mas sim pela forma como ele chegou. Estava recém-casada, ainda em fase de adaptação (risos... quem é casado sabe bem o que digo) e não havíamos planejado. Um misto de sentimentos me invadiu, mas o medo da reação do meu marido foi enorme. Descobri pela manhã e apesar de ter falado com ele por telefone, só pude sentir a reação de verdade dele à noite quando voltou do trabalho. Abraçamos-nos e caímos os dois em choro, mas era um choro diferente e só o fato de estarmos juntos fazia toda a diferença. Eu disse a ele que seria um bom pai e ele me respondeu: - Seu eu for 10% do que o meu pai foi pra mim, eu serei feliz. Nós dois ali juntos, abraçados, dividindo aquele turbilhão de sentimentos, me fortaleceu muito e vai ficar pra sempre na minha memória. Nesse dia e nos seguintes também pude sentir muito a felicidade de minha família, da família do meu marido e dos amigos com a notícia.
Outro momento que vai ficar pra sempre foi a reação do meu pai, que no fundo sentia que não ganharia um neto meu...rsrsrs...Ele ficou o dia todo perguntando: - Mas minha filha, está confirmado mesmo?! Ele não se agüentava. E no fim de dezembro quando eu fui passar o fim de ano com minha família em Uberlândia, não vou me esquecer de duas coisas:
1º - A reação do meu pai quando me viu. Eu já estava de quase 4 meses e minha barriga já aparecia muito...rsrs. Lembro-me bem que quando ele me recebeu, me abraçou e meio que sem jeito ele tentava olhar minha barriga, quase que não acreditando ainda naquele milagre. Sei que ele estava muito feliz!
2º - O carinho e a paparicação de todos da minha família. Sempre fui muito amada, mas o carinho era maior ainda por causa do anjo que carrego comigo. Fui envolvida em uma esfera de muito amor por todos sem exceção. Por isso, não vou citar nomes, porque todos estiveram ao meu lado. Encheram-me de mimos e meu filho pode sentir isso com certeza. Só tenho a agradecer. Se Deus me desse a opção de escolher, mil vezes eu escolheria a minha família novamente.
 Estou completando 39 semanas de gestação, estou muito ansiosa para ver a carinha do nosso príncipe e ainda tenho mais a compartilhar. Por isso, vou deixar o restante para amanhã para que todos tenham paciência pra ler. Espero que até lá eu não entre em trabalho de parto...rsrsrs... Para não correr o risco vou deixar o texto pronto e peço para alguém enviar caso eu tenha ido para a maternidade...rsrsrs..
Um grande beijo à todos e FELIZ DIA DE SÃO JOÃO!
Namastê!!!
Isa

23 de fevereiro de 2011

FRUSTRAÇÕES

"Recorde com frequência não os seus medos, mas as suas esperanças e sonhos. Pense não sobre suas frustrações, mas sobre seu potencial não usado. Preocupe-se não com o que falhou, mas com aquilo que ainda é possível fazer."  (Papa João XXIII)



Engraçado como certas mensagens fazem com que tenhamos aqueles momentos de reflexão e vontade de compartilhar com todos. No mesmo, dia recebi duas mensagens sobre frustrações e resolvi compartilhar essa que me chamou muito a atenção. Papa João XXIII soube expressar em duas frases uma grande verdade: Sempre iremos passar por momentos de provação, de tristeza e principalmente momentos nos quais cometemos erros, mas o mais importante é seguir em frente. afinal de contas, se tudo estivesse pronto que graça teria passarmos pela vida sem correr riscos, sem viver de verdade e muito menos sem nada para aprendermos. 


Pode parecer utópico, mas sempre pensei dessa forma. Por mais que eu tenha passado por momentos delicados, sempre depois de um certo tempo de introspecção, deixo o ressentimento de lado e busco o que há de positivo. O desejo de melhorar fica latente e uso esse momento como combustível, como motivação para seguir em frente e transformar determinada situação em algo positivo. Quero deixar um trecho da outra mensagem que recebi que também considero muito importante: 

"Cuidado com a frustração
A frustração pode ser um círculo vicioso e dependente.
Se você se frustra com o seu trabalho, este se torna ainda mais difícil, o que leva a mais frustração.
Quando você se frustra com as ações de outras pessoas, suas atitudes freqüentemente reforçam o comportamento ofensivo delas, o que aumenta sua frustração." (Mensagem retirada de newsletter enviada por Padre Marcelo Rossi).

Ainda tenho muito o que aprender, mas compartilho com vocês essa reflexão como forma de demonstrar meu respeito pelo momento de cada um, mas também como forma de dizer que as frustrações têm apenas o poder de nos melhorar, nunca de nos diminuir. 


Duas informações extras (risos)...

Notícias do Miguel Augusto: Esse menino está fazendo uma reviravolta aqui dentro. Noite passada quase não me deixa dormir direito e agora mesmo está se contorcendo. Começa a se mexer por volta de 2 da tarde e só pára lá pelas tantas da madrugada. Mas eu prefiro assim, confesso que fico "frustrada"...rsrsrs...quando ele não se mexe. Estou tão apaixonada por ele, que os incômodos causados por esse mexe-remexe, não têm a menor importância.


Dica de filme:
 No último fim de semana assisti ao filme O Leitor, com Kate Winslet que inclusive ganhou o Oscar de melhor atriz por sua atuação neste filme (2009) e Ralph Fiennes. Longe de ser um filme comercial americano, O Leitor, nos deixa extasiados com o tórrido romance entre os personagens, mas também pela forma como suas vidas se entrelaçam anos mais tarde. Além disso, o drama baseado no romance Der Vorleser do alemão Bernhard Schlinktraz uma reflexão importante sobre os acontecimentos em campos de concentração durante a Segunda Guerra Mundial. Como não é um filme comercial, o fim deixa um pouco a desejar, mas o que vale é a reflexão, principalmente quando deixamos de fazer o que precisa ser feito em prol do outro, mesmo que ele tenha cometido um erro no passado.
Espero que apreciem!!!

Namastê!
Crédito imagens: retiradas do Google (consulta por frustrações e filme O Leitor).

18 de fevereiro de 2011

 ALEGRIA ESTONTEANTE
Hoje recebi uma ligação antecipando minha consulta do pré-natal que só seria na semana que vem. Lá fui eu. corri para me arrumar para não perder a hora. Cheguei toda "esbaforida", mas valeu a pena quando ouvi o "coraçãozinho" do meu Miguel Augusto bater através do aparelho chamado SONAR. Não é a primeira vez que ouço, mas fiquei novamente emocionada. E como diz minha amiga Suely, uma alegria estonteante invadiu minha alma. É como se nada no mundo tivesse mais importância. Não que eu seja egoísta, mas nesse momento só pensamos no bem-estar do bebê. Acredito que quem é mãe vai entender o que digo. 


Está tudo bem com meu "pequetuxo", mas preciso tomar cuidado com a minha pressão arterial que está muito baixa (8 por 6). Até aí tudo bem também. Só não ficar muito tempo sem me alimentar. Nesse momento, ele não pára de mexer e estou sentindo uma "dorzinha" no umbigo....acho que ele está pulando corda com o cordão umbilical...(risos). 


Estou feliz em poder compartilhar mais esse momento com vocês! E aproveitando o post, gostaria de fazer duas indicações.


1o - Tenho aprendido muito com o blog da amiga Karine, mãe do Rafinha e ontem ela colocou um post com o tema: VOCÊ CONCORDA COM O "BATEU, LEVOU"? que me chamou muito a atenção. Tudo o que ela disse é muito pertinente, em especial quero frisar uma parte do texto com a qual me identifiquei muito: "É na infância que se aprender os valores da vida e a importância do ser humano. Se o mundo tá maluco o problema não é meu. Eu quero fazer a minha parte e ensinar o meu filho a ser um ser humano de verdade, que vai amar o próximo, que vai chorar quando for preciso, mesmo sendo homem eu espero que ele chore, que tenha sentimentos, que se preocupe com o próximo. Não quero filho meu sendo agressivo e achando que é o rei do pedaço só porque bate em alguém." Segue o link, vale a pena ler e acompanhar: http://karineleopoldo.blogspot.com/

2o - Recentemente li o livro O Símbolo Perdido de Dan Brown, um livro de ficção que aborda o tema da maçonaria, seus símbolos ocultos, sua criação e seus fundadores. O desenrolar da trama é surpreendente. O melhor livro de ficção que já li. Dan Brown é espetacular. Eu recomendo. O mais engraçado é que eu só conseguia ver o Tom Hanks, na pele de um dos personagens centrais, pois, trata-se do mesmo Robert Langdon que protagonizou O Código da Vinci, livro eternizado pelo cinema e com belíssima atuação desse grande ator americano. 


Espero que gostem!!!

Namastê!

17 de fevereiro de 2011

5o Mês de Gestação

Bom, começo este post pedindo desculpas a todos que pediram para que eu escrevesse mais, por não ter postado antes. O início da gravidez foi um pouco complicado. Muita indisposição e infelizmente não estava me alimentando bem, o que me deixou ainda mais desanimada. Mas agora está tudo indo muito bem. Estou bem mais disposta e com mais paciência para a internet. É, estava meio complicado sentar na frente do computador....coisas de grávida!

O que é melhor é que estou curtindo mais minha gravidez e o crescimento desse ser tão especial dentro de mim. Lembro-me de uma vez que perguntei a uma amiga (Cris Elias), como era sentir um vida crescendo dentro da gente. E ela com toda a sua sabedoria de mãe, me disse que era algo inexplicável, só sendo mãe para saber. E realmente ela tem razão. Só sendo mãe e sentindo uma vida, um pedaço da gente crescer em nós é que conhecemos e sentimos a grandiosidade desse momento na vida de uma mulher.

Estou no quinto mês de gestação. É um menino e se chamará Miguel Augusto, uma homenagem ao meu sogro (Miguel) e a meu pai (Augusto). A cada dia me sinto mais feliz e mais apaixonada por ele. Fico toda "boba"quando ele mexe e quando ele não mexe, fico louca de ansiedade. Sinto o amor de Deus mais forte em minha vida, cada vez que sinto ele se mexer. Me sinto a mulher mais realizada e amada desse mundo. O Miguel Augusto já me faz plena e feliz! De agora em diante vou escrever mais sobre essa fase e também sobre outros assuntos, fazendo jus à proposta inicial desse blog: compartilhar momentos felizes, contestações, notícias de interesse e muito mais.

Agradeço a todos pelo carinho comigo, muito importante nessa fase para mim.
Namastê!!!