Pesquisar este blog

15 de maio de 2012

Decepção não mata...


Depois de algum tempo distante, de muita reflexão encontrei motivos para voltar a escrever. Quero falar sobre decepções e como elas podem sim ser degraus no nosso aperfeiçoamento diário, fortalecendo nosso viver. Como diz o velho dito popular: Decepção não mata, fortalece. E fortalece mesmo se os acontecimentos e o turbilhão de sentimentos que vem junto forem bem canalizados. Elas podem vir em vários momentos: a não conquista de uma vaga de emprego ou o entrada na faculdade que será adiada para o próximo vestibular; uma demissão; o fim de um relacionamento; um projeto que não deu certo; uma amizade que se foi e por aí vai. Mas de todas as decepções a pior é quando envolve alguém próximo. Quando percebemos que afastar do convívio com alguém é o melhor a se fazer para evitar o conflito, as mentiras, a desonestidade e até nos colocar numa posição de risco. A essa altura vocês devem estar dizendo: Xiiiii a coisa ficou feia....(risos). Verdade. Passei por uma situação não muito agradável, mas não culpo ninguém. Afinal de contas, eu sou responsável pelos meus atos e também pelas permissões que dou às pessoas em minha vida. E como diz os especialistas nossas decepções em sua grande maioria são fruto de expectativas que depositamos no outro e muitas vezes esperamos de mais de alguém que não pode nos dar nada, ou não quer. No entanto, não devemos esquecer que eu não sou obrigada a ser como ninguém, assim como ninguém tem obrigação de ser como eu. Mas isso não deve servir de justificativa para sair por aí pisando na bola com todo mundo.

Voltando à questão, acredito firmemente que tudo acontece por um motivo em nossas vidas. Nada é por acaso. Mesmo às situações difíceis tem um lado positivo e se soubermos lidar com tudo, talvez nelas estejam os nossos melhores aprendizados. Ninguém falou que seria fácil certo? Mas ficar remoendo não vai resolver nada. É claro que todo mundo precisa de momentos de introspecção para refletir, mas ficar se lamentando não vai levar a nada. O melhor é olhar para trás, ver que você fez tudo o que podia ter feito, mesmo assim não deu certo e se orgulhar disso. Nada melhor do que poder dormir tranquila de consciência limpa por ter feito o melhor. Se não deu certo é porque não era para ser. Deus não comete erros, então pra quê ficar lamuriando e patinando em cima do mesmo assunto. Levantar a cabeça, jogar o que foi ruim fora e guardar o aprendizado. Mudar, mudar e mudar. Se for preciso procure novos amigos, reavalie a carreira, busque novas oportunidades, trace novos objetivos, mas acima de tudo faça sempre o melhor e espere pelo melhor. Uma atitude positiva é primordial. Faça uma faxina no coração, deixe o rancor de lado e coloque só  o que é bom e tudo caminhará para bem maior.

Bom, eu estou aqui pra dizer que é possível. Reavaliei minha carreira, estou estudando novas áreas de atuação e re-projetando os objetivos.  Vou até fazer um novo blog pra falar sobre uma das minhas grandes paixões: a culinária. Fazendo o melhor e esperando o melhor de tudo e de todos. Porque não é uma decepção que vai fazer eu perder a fé na humanidade. Só peço sabedoria para que eu consiga me poupar em situações semelhantes. Existem sonhos e pessoas que valem a pena lutarmos por eles, mas outros temos que estar atentos para não nos deixar envenenar aos poucos.

Quero agradecer a todos que estiveram do meu lado nesses últimos meses, me apoiando, me fortalecendo e dizer que sou muito grata por Deus tê-los colocado em minha vida! Obrigada!

Ao lado deixo uma reflexão que encontrei na internet. Encontrei essa imagem e resolvi publicar. Não sei o autor infelizmente.

Namastê,
Isa Vieira



PS: Já ia me esquecendo. Uma parte importante desse processo é saber perdoar. E isso não significa ir até a pessoa e pedir perdão. Muitos podem dizer como vou lá pedir perdão se não fui eu quem errou???... Bom, é melhor ser feliz do que ter razão e perdoar dentro do nosso coração pode ser muito mais verdadeiro do que o ato de chegar no outro apenas por convenção. Nada de mágoas e rancor no coração!

2 comentários:

  1. OI gostei da profundidade de seus textos e participando de uma blogagem coletiva.
    Em busca de uma imagem, parei aqui.
    Parabéns pelo blog
    Debby :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Debby, desculpe a demora em responder. Estive afastada, mas agora vou voltar a postar. Obrigada pelo carinho, é uma honra tê-la como leitora!!!

      Excluir